Vittacor - Excelência em Cardiologia

Seg - Qui das 7:00 às 18:30 | Sex das 7:00 às 17:30

Responsável Técnico: Rogério Carregoza Dantas - CRM/SC 11273

Serviços

Serviço de Cardio-Oncologia

Serviço de Cardio-Oncologia

Serviço de Cardio-Oncologia

Cardiotoxicidade é o nome dado ao dano cardíaco por agentes medicamentosos usados na terapia do câncer.

Diversas drogas de uso corriqueiro na prática oncológica e de eficácia bem estabelecida, indispensáveis a um desfecho favorável no tratamento do câncer, estão associadas a efeitos deletérios ao músculo cardíaco e aos vasos sanguineos.

A terapia do câncer evoluiu, tornando-se mais seletiva e menos tóxica, poupando o tecido normal do órgão afetado pela doença de dano agudo e crônico, trazendo mais segurança no seu uso. Porém os efeitos à distância, em órgãos não-comprometidos com a doença, ainda se mantem suscetíveis a danos muitas vezes irreversíveis.

As neoplasias são encontradas em qualquer faixa etária e acometem tanto indivíduos previamente saudáveis quanto os portadores de outras patologias. Os mais sensíveis são os pacientes que já fizeram uso de drogas cardiotóxicas, os submetidos a radioterapia concomitante, os idosos e os pacientes com outras comorbidades como diabetes, hipertensão e doença coronária.

Uma compreensão do mecanismo de ação das diversas drogas cardiotóxicas pode ajudar na prevenção, detecção do dano e tratamento precoce de seus efeitos cardiovasculares adversos.

A Cardio-oncologia é uma subespecialidade emergente que vem ganhando força e respeitabilidade no meio científico por abordar a complexa interação entre o câncer, seu tratamento e seus efeitos deletérios ao sistema cardiovascular.

A implementação de rotinas de investigação através de consultas regulares com especialista, monitoramento da função cardíaca através de métodos de imagem e da dosagem de biomarcadores sanguíneos, possibilitam a detecção precoce, a prevenção e o tratamento personalizado da cardiotoxicidade.

Já na primeira consulta , o Cardio-Oncologista colhe uma história clínica completa, examina detalhadamente o paciente e solicita alguns exames. Na consulta subsequente, já com o resultados dos exames solicitados em mãos, o especialista aplica os dados a um protocolo pré-definido e específico para a avaliação de risco onde o paciente será classificado como de risco baixo, intermediário ou alto para o desenvolvimento de complicações cardíacas com o uso dos quimioterápicos.
As visitas ao especialista e a realização de exames complementares são planejadas a partir de então, de acordo com o potencial de risco de complicações que o paciente apresentar. Quanto maior a chance do individuo desenvolver complicações, mais frequentes serão suas avaliações.

O maior beneficio do acompanhamento cardio-oncológico é a detecção precoce de lesão cardíaca e a prescrição de medicações cardio-protetoras para que o paciente possam continuar seu tratamento da doença de base com segurança.

×
Telemedicina

Telemedicina

Telemedicina

×
Cardiopatia Congênita do Adulto

Cardiopatia Congênita do Adulto

Cardiopatia Congênita do Adulto

Acompanhamento de portadores de Cardiopatias Congênitas ou adquiridas na infância

×
Acompanhamento Cardiológico de Atletas

Acompanhamento Cardiológico de Atletas

Acompanhamento Cardiológico de Atletas

Avaliação clínica/cardiológica de atletas amadores ou de alta performance incluindo a avaliação dos limiares de esforço.

×
Risco Cirúrgico

Risco Cirúrgico

Risco Cirúrgico

Avaliação de indivíduos cardiopatas ou não, antes de se submeterem a uma cirurgia de médio ou grande porte que tenham um risco potencial de complicações que venham a exigir, no per ou pós operatório, um aumento do trabalho cardíaco.

A detecção de doenças cardíacas no pré operatório possibilita o uso de recursos que minimizem complicações cardíacas e favoreçam um melhor resultado clínico/cirúrgico.

×
Avaliação Pré-Participação

Avaliação Pré-Participação

Avaliação Pré-Participação

Avaliação de indivíduos sedentários, cardiopatas ou não, antes de se submeterem a um programa de atividade física orientada ou não, para estratificar o risco de ocorrencias cardiovasculares graves.

×
Cardiologia Fetal

Cardiologia Fetal

Cardiologia Fetal

Área de abrangência adicionada ao círculo de atuação da cardiologia pediátrica.

Sua definição engloba o estudo ecocardiográfico do sistema cardiovascular fetal e programação do seu nascimento, indicando os procedimentos necessários (medicação, exames complementares, intervenção cirurgica) ainda no periodo neonatal.

Muitas vezes, a gestante busca o cardiologista pediátrico após avaliação obstétrica de rotina para orientações sobre aspectos encontrados no exame fisico ou complementar do feto ( golf ball, taquicardia fetal, pequenas alterações anatômicas, sindromes genéticas, etc)

×
Exames Complementares em Cardiologia

Exames Complementares em Cardiologia

Exames Complementares em Cardiologia

A avaliação clínica, baseada na anamnese e exame físico, continua a ser o pilar básico da medicina, porém o avanço dos recursos diagnósticos favorece a detecção mais precoce de doenças e fatores de risco para as doenças cardiovasculares, além de permitir um melhor monitoramento terapeutico, o que vem demonstrando, baseado em inúmeras evidencias, melhores taxas de sobrevida e menores taxas de complicações.

×
Cardiologia Geral

Cardiologia Geral

Cardiologia Geral

Especialidade clínica capaz de lidar com condições médicas associadas com coração e vasos sanguíneos. Eles examinam os sintomas dos pacientes que são indicativos de doença cardíaca, realizar testes de diagnóstico para a confirmação (se necessário), recomenda medicamentos para o tratamento e sugere dicas de auto-cuidado para o controle da doença.

Cardiologistas também lidar com visitas de acompanhamento dos pacientes, monitorar os sinais de melhoria e progressão da doença. Alguns deles estão envolvidos em trabalhos de pesquisa para desenvolver uma intervenção terapêutica nova para cardíaca e problemas cardiovasculares.

×
Enquete Vittacor

Com que frequência você consulta seu cardiologista?